PASSOS PARA BELÉM ACONTECER EM NÓS, ENTRE NÓS

Publicado em 20/11/2019 por: Eduardo Machado

Introdução

Cenário:

Acirramento dos conflitos e confrontos, recrudescimento da intolerância, da virulência, em especial nas Redes Sociais, manipulação dos nossos piores sentimentos por aqueles a quem interessa criar e alimentar inimigos e inimizades...

Tudo isso não é uma boa perspectiva para a vivência de um tempo chamado Advento.

Eu mesmo me vi tocado por esse conflito há um ano, quando a Novena de Natal que preparava, há mais de década, para um grupo muito especial de companheiros e companheiras de caminhada, foi rejeitado e banido, no calor de campanha eleitoral que então acontecia.

Num clima assim, o que nascerá daqui a seis semanas?

Teimosia:

Com a proximidade do Advento, não me atrevo a elaborar outro roteiro de Novena de Natal. Há muitos, excelentes, por aí. No entanto, ouvindo a voz do meu coração, com muita humildade, quero compartilhar alguns ‘passos’ de oração e reflexão que podem ajudar na caminhada para Belém acontecer em nós, entre nós...

Mergulho:

O momento exige que sejamos pessoas humanas, no sentido mais profundo. E o humano só se realiza em profundidade quando lembramos que somos imagem e semelhança de um Deus que é Amor. Tanto amor que se encarnou em nossa História, humanizando sua divindade e santificando nossa humanidade.

Só compreende isso quem tem vida interior, que é justamente o oposto do que vemos na linguagem superficial, rasteira, reativa, virulenta e agressiva das redes sociais.

Nelas, o que vemos, é o anti-amor, o egoísmo, que leva ao contrário do amor, que não é o ódio, mas a solidão.

Pistas:

Para aprender a amar, viver e ser amor nos caminhos do cotidiano, a chave, creio, é a Espiritualidade. Olhar para dentro de si e encontrar Deus que se revela amor e convite a amar. E nós, cristãos, podemos até ter o mapa da mina, mas não somos donos do tesouro. Essa riqueza se faz presente na essência do melhor de todas as Religiões Históricas.

Namastê, diz a saudação hindu que significa: "O Deus que habita em mim, saúda o Deus que habita em você”;

Nam-myoho-renge-kyo, é o mantra budista que leva a experimentar a alegria de que somos capazes de nos libertar do sofrimento no nível mais fundamental;

Shalom, "A paz esteja com você", desejam os judeus;

Salam Halayk, "a paz esteja contigo", respondem os muçulmanos;

Ama a Deus sobre todas as coisas, e ao próximo como a ti mesmo, conclui o cristão.

Luz:

Nessa Espiritualidade encarnada na vida cotidiana podemos estabelecer conexão direta entre nosso coração, nossas palavras e nossos gestos, coerência entre fé e vida, resposta para a paz, a alegria e a felicidade que buscamos.

Dentre as muitas correntes espirituais vou compartilhar com vocês algumas das minhas vivências com as espiritualidades Inaciana e Francisca, meus berços e respostas mais eloquentes para a realidade onde vivo e convivo, num tempo que continua sendo de contradições, conflitos, profundas injustiças e, sempre, esperança.

Entre essas vivências, destaco o que a Espiritualidade Inaciana nos oferece para ‘ler’ a realidade com olhos amorosos, a Oração Contemplativa.

A Oração Contemplativa ensina a ver com os olhos de Deus, ouvir com seus ouvidos, enfim, sentir com seus sentidos. É o Espírito se movendo em nós.

Aproveitando a linguagem de hoje, seria como uma experiência de Realidade Virtual Espiritual. Nela, somos convidados a mergulhar, por exemplo, numa cena bíblica, usando a imaginação, e nos deixarmos ‘tocar’ pelas personagens, os diálogos, os acontecimentos ali descritos.

Com-Partilhando:

Nos últimos anos tenho mergulhado intensamente neste exercício espiritual. Tem feito muito bem ao meu coração e à minha vida.

Nesses “passos” vou convidar vocês a virem comigo numa caminhada entre Jerusalém e Jericó, prestando muita atenção ao que podemos VER, SENTIR e FAZER ao longo desse caminho.

É o mesmo trajeto que a Campanha da Fraternidade irá nos propor em 2020, com o tema “Fraternidade e Vida, Dom e Compromisso” e o lema “Viu, sentiu compaixão e cuidou dele”. A inspiração vem da parábola do Bom Samaritano e do testemunho de Santa Dulce dos Pobres.

Serão seis passos, postados sempre na segunda feira, no meu blog. O último será uma sugestão de Celebração em Família para a noite de Natal.

Que a vida que renasce com Aquele que é Vida nos inunde e transborde em todos, para todos.

Namastê,

Nam-Myoho-Renge-Kyo,

Shalom,

Salam Halayk,

Ama a Deus sobre todas as coisas, e ao próximo como a ti mesmo.

Eduardo Machado