Afrodescendentes Online

Pergunta:
movimentos atuais para reconhecer e valorizar seus direitos



Resposta:
Prezada Flávia, sua anotação "movimentos atuais para reconhecer e valorizar seus direitos", nos faz entender que você gostaria de saber quais os movimentos atuais para reconhecer e valorizar os direitos dos/as afrodescendentes. / / Sua pergunta, no Ano internacional dos Afrodescendentes (2011), instituído pela UNESCO, nos faz lembrar de um texto que escrevemos no ano de 2005 (10 de julho), quando aconteceu a 1ª Conferência Nacional para a Promoção da Igualdade Racial. / / Tivemos a oportunidade de escrever um texto intitulado "Dando ciência a uma Ancestre...", de onde tiramos partes significativas que, penso, identificam o "reconhecimento e a valorização dos direitos de afrodescendentes, a partir de uma luta histórica e que persiste. / / O texto tinha a intenção de identificar como as reivindicações do povo Negro estão sendo materializadas no País. / / Ainda falta muito, mas estamos conseguindo transpor obstáculos e, principalmente, renovar nossas esperanças e nossa garra para a luta. / / Na semana passada, tivemos a 1ª Conferência Nacional para a Promoção da Igualdade Racial. A Ministra Matilde Ribeiro disse, no encerramento: "Quero dedicar essa Conferência a Lélia Gonzalez, Zumbi dos Palmares e Mário Juruna, que foi o primeiro parlamentar dos povos indígenas." / / O fato é que hoje: / / (*) temos Ministras Negras, Ministro Negro, Ministras mulheres / / (*) nos níveis federal, estaduais e municipais temos representantes Negras e Negros / / (*) temos staff(s) de poder federal, estaduais e municipais formado por pessoas Negras / / (*) temos Senador Negro (Paulo Paim) e Benedita da Silva, Senadora / / (*) temos Secretário de Justiça Negro, em São Paulo / / (*) temos Secretária de Educação Negra, em Salvador-BA a primeira a implantar a Lei 10.639. / / (*) temos Secretária de Estado Negra, Vanda Menezes, em Alagoas no Piauí / / (*) temos pós-doutores, doutores e mestres Negros, professoras e professores universitários / / (*) o sistema de cotas, ainda começando, vai ficar e vai possibilitar a formação de nossas/os jovens / / (*) temos os vestibulares "afro" / / (*) temos o ProJovem que vai dar alguma atenção aos jovens com baixa escolaridade no entanto, é preciso que fiquemos atentas e atentos e que fiscalizemos o trabalho em nossas cidades, junto às escolas municipais, para uma formação regular eficaz e uma formação profissional que possibilite real conquista de trabalho/emprego / / (*) no mundo, temos ministras Negras: 3 delas de Angola, Senegal, Camarões - estiveram no Brasil, na 1ª Conferência Nacional - e estão irmanadas com o Brasil, contra o racismo / / (*) ainda no mundo, temos vice-presidenta Negra na África do Sul / / (*) uma mulher Negra, do Quênia, ganhou o Nobel da Paz 2004 - Wangari Maathai / / (*) temos a Comissão Interamericana de Direitos Humanos, da OEA / / (*) estamos monitorando e processando a mídia excludente as lojas os hotéis. Há 20 dias, Jurema Batista, Deputada-RJ, deu uma "batida" no Shopping da Barra da Tijuca (RJ), para verificar a porcentagem de trabalhadoras e trabalhadores Negras/os, monitorando a Lei / / (*) estamos fazendo o levantamento das comunidades quilombolas e alcançando a posse da terra para os quilombolas / / (*) temos as mulheres Negras em grande e franca atuação / / (*) temos mídia Negra: Boletins de entidades Negras estão surgindo, divulgando, informando, refletindo temos mídia na Internet: AfroPress, Mundo Negro, e mais de Internet, nem se fala: muitos textos de reflexão, teses, de entidades estão lá. / / (*) temos campanha contra o racismo: Diálogos contra o racismo. / / (*) temos a obrigatoriedade do estudo da Cultura e da História Africana e Afro¬brasileira nas escolas / / (*) Leci Brandão é conselheira da SEPPIR, / / acadêmicas, que até permitia que nós, os militantes mais novos, entendêssemos o que é epistemologia! " / / (*) 2005 - Ano Nacional de Promoção da Igualdade Racial / / (*) tínhamos temos continuaremos tendo: MNU, Geledés, CCMN, Criola, AFROPRESS, Mundo Negro, CEAP, Fundação Cultural Palmares, EDUCAFRO, IMENA, Ojuobaominira, TEZ, ÌFARADÁ, Uniafro, Fala Preta, Missões Quilombos, Mulheres Negras do Umbigo do Mundo (e a lista "mulheres negras"), IPEAFRO, ICAPRA, CETRAB (e a lista "forum20 de novembro"), Políticas da Cor (UERJ) UNEGRO CONA/CONERQ CONEN FNMN Nzinga-BH CCMN Esperança Garcia ACMUN CEDENPA Maria Mulher ACONERUQ Bamidelê, CC Negra Coletivo de MN Grupos de MN Institutos de MN Kilombo Fóruns Conselhos / / (*) 2005 MARCHA ZUMBI + 10 !!! / / Continuamos ao dispor, abraço, Ana