Afrodescendentes Online

Pergunta:
Estou precisando de material para desenvover a minha monografia que aborda a diversidade étnica-cultural presente nas comunidades de remanescentes quilombola do município de Bom Conselho-PE. Alem de algum resistro por menor que seja dessas comunidades que em sua maioria ainda não foram tituladas como quilombolas tendo apenas a associação.



Resposta:
Estimada Rita de Cássia, /// Essa resposta tem a intenção de atender às duas perguntas colocadas por voce. /// Conforme já deve ser de seu conhecimento, no pé da página da Fundação Cultural Palmares - >http://www.palmares.gov.br/< - você pode consultar as "Comunidades Certificadas". Ou indo diretamente na página: >http://www.palmares.gov.br/005/00502001.jsp?ttCD_CHAVE=92< /// Possivelmente você também já conhece o site, onde se pode pesquisar as Terras Quilombolas, tituladas e em processo de titulação no INCRA - >http://www.cpisp.org.br/terras/< Quando pesquisamos em "terras" e "comunidades", não encontramos qualquer referência. No entanto, quando clicamos em "consulte o mapa", encontramos "Bom Conselho" como terras em processo no INCRA. /// Talvez você pudesse consultar diretamente a Fundação Cultural Palmares - Diretoria de Proteção ao Patrimônio Afro-Brasileiro - DPA - Diretora: Maria Bernadete Lopes da Silva - Secretária: Heribânia Maria de Morais - Telefone: 61-3424-0101 - Fax: 61-3424-0145 - E-mail: dpa@palmares.gov.br ou a Comissão Pró-Índio. /// Vale anotar que a Comissão Pró-Índio de São Paulo é uma organização não-governamental que tem como beneficiários os povos indígenas e as comunidades remanescentes de quilombos do Brasil. /// "Fundada em 1978, a CPI-SP tem trabalhado junto com índios e quilombolas para garantir seus direitos territoriais, culturais e políticos, procurando contribuir com a construção de um Estado que se reconheça multicultural e pluriétnico. Em seus 25 anos de existência, a CPI-SP participou ativamente dos mais importantes debates em torno dos direitos indígenas e quilombolas - discutindo e fazendo propostas, assessorando organizações indígenas e quilombolas, pressionando e colaborando com órgãos governamentais e atuando em diferentes áreas. Teve um papel importante na Assembléia Constituinte de 1987-88, em que os índios obtiveram várias conquistas jurídicas, e na primeira titulação de terra de quilombo no Brasil, em 1995. Nacional e internacionalmente, tem participado de fóruns e divulgado as lutas dos índios e quilombolas do Brasil." /// No site da Comissão Pró-Índio, podemos localizar as terras tituladas e acompanhar o processo de titulação de outras mais. O contato de E-mail com a Comissão Pró-Índio de São Paulo é cpisp@cpisp.org.br /// Esperamos ter cooperado. Abraços, Ana