Afrodescendentes Online

Pergunta:
Boa Tarde. Recentemente fiz um concurso Municipal, no qual participei da cota racial.Pois acredito fielmente que sou afrodescedente.Analisando a minha certidão de nascimento nela não consta nenhuma cor. Fui ao cartório e solicitei a veriguação e na ninha certidão consta que sou branca.Fiquei indignada.Porém as certidões do meu pai ( branco) , minha mãe ( parda) tem como comprovar que sou afrdescedente? Muito Obrigada pela tanção.



Resposta:
Prezada Carol, /// Agradecemos seu contato e pedimos escusas pela demora na resposta, devido a problemas de conexão com o nosso Servidor. /// Carol, desde agosto de 2016, para a vaga no sistema de cotas, além da autodeclaração, o Ministério do Planejamento - visando maior transparência ao processo - instituiu regras para verificar a veracidade da autodeclaração. /// A partir daí, quem optar por concorrer pelo sistema de cotas raciais passará pela análise de uma comissão que irá avaliar os "aspectos fenotípicos do candidato, os quais serão verificados obrigatoriamente com a presença do candidato". /// Vale ler a matéria do Governo do Brasil sobre que trata da questão, no link: /// http://www.brasil.gov.br/cidadania-e- justica/2016/08/candidato-a-cotas-raciais-tera- de-confirmar-autodeclaracao /// Vale, igualmente, conhecer a Instrução Normativa publicada no Diário Oficial da União, no link: /// http://pesquisa.in.gov.br/imprensa/jsp/visualiza/in dex.jsp? data=02/08/2016&jornal=1&pagina=54&totalArq uivos=56 /// (é a primeira matéria na coluna do meio, na página 54 - SECRETARIA DE GESTÃO DE PESSOAS E RELAÇÕES DO TRABALHO NO SERVIÇO PÚBLICO ORIENTAÇÃO NORMATIVA No - 3, DE 1o - DE AGOSTO DE 2016 /// Dispõe sobre regras de aferição da veracidade da autodeclaração prestada por candidatos negros para fins do disposto na Lei nº 12.990, de 9 de junho de 2014.) /// Veja que você pode salvar esta página do Diário Oficial em seu computador. /// De todo modo, se foi aprovada se foi classificada ou não se foi chamada ou não... e se for o caso de recorrer do Concurso Municipal que prestou, sugiro consultar a Comissão da Igualdade Racial da Ordem dos Advogados do Brasil de sua cidade, para orientação adequada. /// Espero ter cooperado. Ao dispor, Ana