Espaço Social

Pílulas Espirituais - 09/outubro

Publicado em 9/10/2019 por: Pe. Pedro M. Guimarães Ferreira S.J.

Pílulas Espirituais - 09/outubro

148.“Caracteriza-se a Igreja por ser humana e ao mesmo tempo divina, visível, mas ornada de dons invisíveis, operosa na ação e devotada à contemplação, presente no mundo e no entanto peregrina. E isso de modo que nela o

humano se ordena ao divino e a ele se subordine, o visível ao invisível, a ação à contemplação e o presente à cidade futura, que buscamos”. (Conc. Vaticano II, Contituição “Sacrossantum Concilium”, no. 2)

149.“Não haverá progresso algum dos conhecimentos religiosos na Igreja de Cristo? Há, sem dúvida, e muito grande [...]. Mas é preciso que seja um verdadeiro progresso da fé, e não uma alteração da mesma. Verifica-se um

verdadeiro progresso quando uma coisa se desenvolve sem deixar de ser ela mesma; [...] este desenvolvimento na fé deve dar-se [...] conservando a natureza a identidade do dogma, da doutrina e do seu significado [...]

fortalece-se com o decorrer dos anos, desenvolve-se através das idades, cresce com o andar do tempos”. (São Vicente de Lérins, apud Ofício de Leituras da 6ª. feira da 27ª. semana do Tempo Comum.)

150.“A Igreja nasceu do dom total de Cristo pela nossa salvação, antecipado na instituição da Eucaristia e realizado na cruz. ‘Tal começo e crescimento da Igreja exprimem-nos o sangue e a água que manaram do lado aberto de

Jesus crucificado’ (II Concílio do Vaticano, Const. dogm. Lumen Gentium, 3: AAS 57 (1965) 6). [...] Assim como Eva foi formada do costado de Adão adormecido, assim a Igreja nasceu do coração trespassado de Cristo, morto

na cruz”. (Catec. da Igreja Católica, 766).

151.«A Igreja em Cristo é como que o sacramento ou sinal e instrumento da íntima união com Deus e da unidade de todo o gênero humano. Ser sacramento da união íntima do homem com Deus, eis a primeira finalidade da

Igreja. E porque a comunhão dos homens entre si se enraiza na união com Deus, a Igreja é, também, o sacramento da unidade do gênero humano. (Catec. da Igreja Católica, 775).

152.“De todas as coisas divinas [feitas pelo homem], a mais divina é cooperar com Deus para a salvação das almas.” (Pseudo Dionísio Aeropagita, apud São João da Cruz, Dictamen n. 10)

153.«A sua estrutura [da Igreja] está completamente ordenada à santidade dos membros de Cristo. E a santidade aprecia-se em função do grande mistério, em que a esposa responde com a dádiva do seu amor ao dom do

Esposo. Nesta santidade que é o mistério da Igreja, Maria precede-nos a todos como «a Esposa sem mancha nem ruga». E é por isso que a dimensão mariana da Igreja precede a sua dimensão petrina”. (Catec. da Igreja

Católica, 773).

Pe. Pedro M. Guimarães Ferreira S.J.